Quantidade de Páginas visitadas

MATRÍCULAS EJA
ATENÇÃO

Matrículas abertas para a Educação de Jovens e Adultos

Idade Mínima para o Ensino Fundamental (6ª a 9ª):15 anos

Idade Mínima para o Ensino Médio (1º a 3º):18 anos

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS:

Histórico Escola

Conta de Energia Elétrica

Identidade/CPF

Certidão de Nascimento/Casamento
Alunos da disciplina de arte do CEEBJA, reproduzem a Arte Africana, sob a orientação da professora Ivanir Gnoatto
Conheça um pouco mais dessa arte e veja a produção dos alunos nas fotos.

Introdução
A arte africana é um conjunto de manifestações artísticas produzidas pelos povos da África subsaariana ao longo da história.
História e características da arte africana
O continente africano acolhe uma grande variedade de culturas, caracterizadas cada uma delas por um idioma próprio, tradições e formas artísticas características. O deserto do Saara atuou e continua atuando como uma barreira natural entre o norte da África e o resto do continente. Os registros históricos e artísticos demonstram indícios que confirmam uma série de influências entre as duas zonas. Estas trocas culturais foram facilitadas pelas rotas de comércio que atravessam a África desde a antiguidade.
Podemos identificar atualmente, na região sul do Saara, características da arte islâmica, assim como formas arquitetônicas de influência norte-africana. Pesquisas arqueológicas demonstram uma forte influência cultural e artística do Egito Antigo nas civilizações africanas do sul do Saara.
A arte africana é um reflexo fiel das ricas histórias, mitos, crenças e filosofia dos habitantes deste enorme continente. A riqueza desta arte tem fornecido matéria-prima e inspiração para vários movimentos artísticos contemporâneos da América e da Europa. Artistas do século XX admiraram a importância da abstração e do naturalismo na arte africana.
Os povos africanos faziam seus objetos de arte utilizando diversos elementos da natureza. Faziam esculturas de marfim, máscaras entalhadas em madeira e ornamentos em ouro e bronze. Os temas retratados nas obras de arte remetem ao cotidiano, a religião e aos aspectos naturais da região. Desta forma, esculpiam e pintavam mitos, animais da floresta, cenas das tradições, personagens do cotidiano etc.
Chegada ao Brasil
A arte africana chegou ao Brasil através dos escravos, que foram trazidos para cá pelos portugueses durante os períodos colonial e imperial. Em muitos casos, os elementos artísticos africanos fundiram-se com os indígenas e portugueses, para gerar novos componentes artísticos de uma magnifíca arte afro-brasileira.
Roupas africanas
Roupas africanas são conhecidas pela variedade de estampas decorativas e pelas cores vivas. O "caftan" ou "kaftan", por exemplo, é uma veste longa com ou sem mangas que hoje é geralmente usado por mulheres. Antigamente, entretanto, os homens africanos também o usavam normalmente. Pesquisadores reportam ainda que os antigos egípcios, como Cleópatra, usavam caftans de seda decorados. O termo "caftan" tornou-se uma palavra genérica e é usado em toda a África e em outras partes do mundo.
Arte com Materiais Recicláveis
Utilizando CDs, os alunos da disciplina de arte do CEEBJA, produziram belos trabalhos. Leia mais sobre a reutilização de materiais recicláveis e confira as fotos dos trabalhos orientados pela professora Ivanir Gnoatto.

OBJETIVO - Com criatividade e visão, é possível transformar materiais recicláveis em trabalhos artísticos únicos e irreverentes,com sintonia e beleza..

Reduzir, Reutilizar e Reciclar são palavras de ordem para o mundo que vivencia a era da sustentabilidade. A sustentabilidade pode ser entendida como a capacidade do ser humano interagir com o mundo, preservando o meio ambiente para não comprometer os recursos naturais das gerações futuras.

Todos nós, de alguma maneira, podemos contribuir com o único mundo que temos e pelo qual somos eternamente responsáveis.

Muito antes da necessidade de amenizar impactos no planeta, historicamente os trabalhos artísticos e o artesanato já mantinham essa prática ao utilizar como matéria prima o reaproveitamento daquilo que estava disponível na natureza respeitando seu ciclo.(neste caso os Cds em desuso) .

É nesse cenário que a arte ganha impulso nas escolas, ao provar que com uma boa dose de criatividade há possibilidade de transformar itens que seriam destinados ao lixo em novos ensinamentos, dando-lhe outra função que contribua com seu uso consciente.

O projeto de arte com CD é bem criativo e fácil de fazer, e se inspira na reutilização das mídias descartadas (CDs.) fazendo um belo trabalho artístico.

Informações Resultado ENCCEJA 2014
Os resultados individuais do ENCCEJA 2014 estarão disponíveis no link sistemas3.inep.gov.br/enccejaResultado, em data ainda a ser divulgada no site do INEP.
Visita a fábrica da Primo Queijo em Renascença
No dia 21 de setembro as professoras Marta, Rosani e a pedagoga Cleonice levaram os alunos do CEEBJA, grupo de química e inglês, matutino, conhecer a indústria de queijos finos “Primo Queijo” em Renascença.

Segundo a Professora Marta, sendo a Química uma ciência experimental é essencial que seja adotado em sala de aula o estudo de fenômenos e fatos do cotidiano. A aplicação de atividades práticas no ensino de química é uma contribuição significativa para o desenvolvimento cognitivo do aluno, esta facilita o entendimento do assunto visto em sala.

As visitas as indústrias da região é uma alternativa interessante nas aulas, ocasionando uma maior motivação aos alunos para aprender os conteúdos.

O objetivo destas visitas é tornar as aulas mais atrativas e significantes para os alunos, de forma que os conteúdos aprendidos tenham relevância para assumir uma nova postura acerca do papel da Química na sociedade, sua real importância, bem como as diversas utilidades que esta ciência apresenta em nosso cotidiano.







Queijos no Brasil

A origem dos queijos no Brasil sofreu influência direta de imigrantes europeus. Os primeiros registros datam do século XVIII, em Minas Gerais e referem-se ao tradicional queijo Minas frescal. Deve-se ainda ressaltar que o consumo de queijo no Brasil é extremamente regionalizado, estando mais de 90,0% concentrado nas regiões Sul e Sudeste, isto influencia no consumo per capita baixo de queijos no Brasil (MERCADO, 2008; REZENDE, 2000).

Fonte: http://www.primoqueijo.com.br/
Visita ao Alambique da Gruta
No dia 11 de setembro os alunos do ensino médio e fundamental, vespertino, visitaram o Alambique da Gruta – fabricante da Cachaça Theyloff, no interior de Bom Sucesso do Sul. O objetivo da visita foi conhecer os processos químicos envolvidos na produção da cachaça.

Segundo Santos e Schnetzler (2003) pode-se considerar que o objetivo central do ensino de Química para formar o cidadão é preparar o indivíduo para que ele compreenda e faça uso das informações químicas básicas necessárias para sua participação efetiva na sociedade tecnológica em que vive.

A importância da contextualização dos temas químicos sociais é evidenciada, pelo interesse despertado nos alunos quando se trata de assuntos vinculados diretamente ao seu cotidiano. Desta forma o conteúdo ensinado e aprendido torna-se significativo.

A Produção da Cachaça

1- A Cana

É a matéria prima para a fabricação da cachaça. São cinco as espécies mais utilizadas por várias razões incluindo-se aí o teor de açúcar e a facilidade de fermentação do caldo.

2- Moagem

Depois de cortada manualmente, a cana madura, fresca e limpa deve ser moída num prazo máximo de 36 horas. . O caldo da cana é decantado e filtrado para, em seguida, ser preparado com a adição de nutrientes e levado à tanques de fermentação

3- Fermentação

Como cada tipo de cana apresenta teor de açúcar variado, é preciso padronizar o caldo para depois adicionar substâncias nutritivas que mantenham a vida do fermento. Como a cachaça artesanal não permite o uso de aditivos químicos, a água potável, o fubá de milho e o farelo de arroz são os ingredientes que se associam ao caldo da cana para transformá-lo em vinho com graduação alcoólica, através da ação das leveduras (agentes fermentadores naturais que estão no ar). A sala de fermentação precisa ser arejada e manter a temperatura ambiente em 25°.

4- Destilação

O vinho de cana produzido pela levedura durante a fermentação é rico em componentes nocivos à saúde, como aldeídos, ácidos, bagaços e bactérias, mas possui baixa concentração alcoólica. Como a concentração fixada por lei é de 38 a 54 GL, é preciso destilar o vinho para elevar o teor de álcool. O processo é fazer ferver o vinho dentro de um alambique de cobre, produzindo vapores que são condensados por resfriamento e apresentam assim grande quantidade de álcool etílico. Os primeiros 10% de líquido que saem da bica do alambique (cabeça) e os últimos 10% (cauda) devem ser separados, eliminados ou reciclados, por causa das toxinas.

5- Envelhecimento

Constituindo-se no processo que aprimora a qualidade de sabor e aroma das bebidas, o envelhecimento é a etapa final da elaboração da cachaça artesanal. A estocagem é feita, preferencialmente, em barris de madeira, onde ainda acontecem reações químicas. Existem madeiras neutras, como o jequitibá e o amendoim, que não alteram a cor da cachaça. As que conferem ao destilado um tom amarelado e mudam seu aroma são o carvalho, a umburana, o cedro e o bálsamo entre outras. Cada uma dá um toque especial, deixando a cachaça mais ou menos suave, adocicada e/ou perfumada, dependendo do tempo de envelhecimento.

Fonte:http://www.alambiquedacachaca.com.br
Festival de Pizza 2014
Salve pessoal, esse ano as pizzas serão imperdíveis e deliciosas como sempre.

Dia e horário das entregas

11/09/2014 - Entrega das 8 da manhã às 22 horas

12/09/2014 - Entrega das 8 da manhã às 22 horas

13/09/2014 - Entrega das 10 da manhã às 14 horas

Valor: R$15,00

Inscrições Exame de Suplência
Estão abertas as inscrições para o Exame de Suplência, CLIQUE AQUI para ver os requisitos e o cronograma. Para ver o edital CLIQUE AQUI.
CEEBJA comemora Resultado do II FESC – Festival Estudantil da Canção
O Fesc – Festival Estudantil da Canção, iniciativa do Núcleo de Educação de Francisco Beltrão, tem como objetivo promover a cultura, a integração estudantil e oportunizar a manifestação artística musical dos estudantes das escolas que compõem o NRE de Francisco Beltrão. Visa também despertar nos educandos o senso crítico das letras e músicas que são interpretadas.

Após etapa local realizada nas escolas e colégios de Francisco Beltrão, foi realizada na última quarta-feira 20 de agosto a segunda edição do FESC etapa municipal, o evento iniciou às 13h: 30min no auditório da UNIOESTE, com a categoria 6ºs e 7ºs Anos, categoria 8º e 9° Anos e modalidade de Educação Especial. E, a partir das 19h: 30 min. as apresentações da categoria Ensino Médio/Eja/Ensino Profissional, apresentaram-se pelo menos 40 candidatos, sendo classificado um aluno por categoria para representar o município na etapa regional que acontecerá na data de 24 de setembro no centro de eventos Marabá.

A participação das escolas, alunos e educadores superou as expectativas e confirma o sucesso do evento.

Ao final desta etapa municipal, o CEEBJA comemora porque o primeiro classificado na categoria Ensino Médio foi o aluno do Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos, Kim Rafael Serena Antunes, que interpretou a música Deus do Impossível de Thalles Roberto.

Kim Rafael Serena Antunes se apresentou no festival com os acompanhantes Jabes da Silva (saxofone) e Jeser da Silva (violão), e vai representar o município de Francisco Beltrão, disputando a fase regional do Festival.

O CEEBJA parabeniza e agradece os alunos que muito bem representaram a escola este evento e convida a todos e todas para torcermos juntos pelo nosso representante na fase regional. Da mesma forma agradecemos a todos que contribuíram para abrilhantar esse evento.









Poesias e depoimentos de alunos do Ceebja no Jornal de Beltrão
Foi publicado no Jornal de Beltrão do dia 06 de agosto de 2014 matéria com Poesias e depoimentos de alunos do Ceebja.

Segue links com as noticias:

-> Poesias e depoimentos de alunos do Ceebja de Beltrão
Dia do Funcionario
Funcionários do CEEBJA recebem homenagem pela passagem de seu dia 7 de agosto. Parabéns a todos vocês são especiais.

Dia dos Estudantes
Estudantes do CEEBJA foram homenageados pela passagem de seu dia 11 de agosto com "Cinema na Escola", com cachorro-quente, pipoca e doce de leite. Os filmes escolhidos foram: As Mil Palavras, Minha Mãe é Uma Peça e Johnny – Todos Tem Uma Missão Especial. O evento foi organizado pela direção, equipe pedagógica, professores e funcionários, e foi elogiado pelos estudantes. Parabéns a todos, foi um sucesso.

Ler, Um Andar Silencioso


Sonhar é acordar-se por dentro, e sentir que o olhar não se esgota no que se vê, chegar-se lá pelo imaginário.

Ler...Ler... o ato de ler não é comparável a nenhum outro meio de aprendizagem e de comunicação, porque ele tem o ritmo que é governado pela vontade do leitor, torna o homem completo, traduz e transforma a vida.

A literatura abre espaços de interrogação, aquisição de conhecimentos, de atualização, aumento de compreensão do mundo, desenvolvendo o espírito crítico, é obtenção de prazer, é liberdade, pois a leitura é transgressora por excelência. É a correspondência não só do livro, mas também do nosso mundo interior, através do mundo que o livro abre.

Ler é bom demais. Ler é ótimo, é enriquecedor. Imprescindível. A leitura transmite raciocínio, é um exercício, uma ginástica mental. Faz germinar ideias, ensina silenciosamente, estimula a imaginação, amadurece a sensibilidade. É uma atividade dialogante, uma inteligente e apaixonada conversa com o autor. É compreender, interpretar, discernir, captar em profundidade, discordar, ampliar, tomar conhecimento da realidade, compreendê-la e compreender-se nela.

O ato de ler consciente, empenhado, reflexivo, desperta a vida do livro e ao mesmo tempo, revitalizamo-nos com ele e, neste andar juntos compreender melhor o incompreensível enigma do mundo.

A leitura, diz Gilberto Dimenstein, “ é ela que me permite como formalista ter um olhar diferenciado em relação ao mundo, é o caminho da descoberta de emoções, de novas possibilidades de olhar e de sentir”.

Bill Gates afirma “meus filhos terão computador, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura os nossos filhos serão incapazes de escrever inclusive a sua própria história”.

Assim ler é uma arte e, como tal, requer do artista uma sábia flexibilidade. Trazer, pois, sempre para perto leituras que nos motive a pensar, imaginar tramas ricas, as histórias inexoráveis dos dramas, segredos inefáveis do pensamento humano.

Produção: Teresinha Maria Simonatto (professora de Literatura e Língua Portuguesa do CEEBJA)

Alunos e professora Simoní Franz na Biblioteca do CEEBJA
Matéria publicada no Jornal de Beltrão
Matéria com a professora de Língua Inglesa - Rosani Liston publicada dia 30 de Julho de 2014 no Jornal de Beltrão.

Segue links com as noticias:

-> Pesquisa on-line dinamiza o ensino de língua inglesa

Concluintes do Curso Técnico em Informática
Após três anos dedicados ao curso que acontece no período noturno de 2ª a 6ª feira os alunos da primeira turma do curso concluíram seus estudos no dia 25 de julho. A direção do CEEBJA, juntamente com o grupo de professores e funcionários, parabeniza os formandos desejando-lhes sucesso.





José Borges dos Santos, Darci Fernandes de Oliveira, Joelcio da Rosa, Samoel da Luz, Jovanio Pinto e Rudi Sadi Jappe.













Validador

CSS válido!

Secretaria de Estado da Educação do Paraná
Av. Água Verde, 2140 - Água Verde - CEP 80240-900 Curitiba-PR - Fone: (41) 3340-1500
Desenvolvido pela Celepar - Acesso Restrito